Sonhar é expandir novos horizontes, e o amor é a força que nos leva a buscar fazer de nossos sonhos realidade.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017


       Vejo nossa vida semelhante um imenso rio, cheio de curvas, encontros, separações, e apenas um destino final, onde desaguamos parecendo morrer, mas nossa vida permanece nos caminhos que nos levaram ao desague.
As vezes minhas lembranças percorrem esse rio da vida, como alguém que rema contra uma correnteza sagaz, voltar ao passado é trabalhoso, doloroso, mas é onde nos redescobrimos. Relembrar sofrimentos, dores, sorrisos, momentos, é passear observando as margens, erodidas por marcas que fazem parte da nossa história... 
Em alguns pontos dessa jornada ao passado, vemos canais estreitos quase que permeando o fim, mas é alí que o rio ganha força, fluxo, vazão para alcançar uma distância maior na frente, sacrificios são necessários.
Em outos pontos vemos encontros com outros rios, que nos ajudam e passam a fazer parte de nós, alguns se juntam e se tornam um só, outros apenas vão conosco até algum ponto, e nos abandonam, levando algo nosso.
Por fim, nossa vida é semelhante um imenso rio, cheio de curvas, encontros, separações, e o final apenas um mistério ao qual navegaremos para descobrir.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Relativismo





Nem todos os dias o sol reflete as cores mais bonitas. Recordo-me de quando li o livro “O lado bom da vida” de Matthew Quick, e o personagem principal Pat, repetia para si, insistidas vezes, a frase: “ Acima das nuvens o sol continua à brilhar”, então me indago à respeito da relativização das coisas, somos aquilo que queremos, ou queremos aquilo que somos?

Nem todos os dias enxergamos o sol refletindo as cores mais bonitas, também poderia mudar a conotação da frase desse modo, e trazer para esse ponto de vista, mas isso me atribuiria a responsabilidade do fato de não querer ver as cores mais bonitas refletidas pelo sol.

Mas qual o motivo de tal indagação? E qual a necessidade de escrever sobre isso?


Nos últimos dias as palavras têm soado como explosões em meio a uma guerra de conflitos culturais, e defesa de interesses. Temos utilizado da plurissignificação para justificar nossos pensamentos, defender nossas convicções, e até atacar. Uma simples postagem de qualquer assunto puramente simples têm tomado proporções inimagináveis, basta abrir o twitter e olhar qualquer uma das publicações relacionadas as hashtags nos Trend Topics, ou abrir o facebook e vermos mais uma noticia de violência, escritas por pessoas que querem likes, e conteúdo para gerar discussão, e guerras “desarmadas” nos comentários se iniciam. E se abre espaço para a indagação de até onde se tudo é válido para a evolução do nosso pensamento, e da nossa sociedade, afinal caminhamos para a tolerância ou para o caos?, e aí se abre mais uma discussão embasada por minhas palavras.

sábado, 21 de novembro de 2015

Delírio, raça e amor


Quando a noite se torna curta, e cada pensamento converge apenas para realização de um sonho. 
Todos os dias dormimos, sonhamos, e acordamos lembrando de nossos sonhos, e temos fé que um dia eles se tornem realidade, mas essa noite foi diferente, me deitei pensando em um sonho, o sonho da massa tricolor de voltar à série A, e a noite se tornou longa, lembrei-me de todos os momentos dos últimos 10 anos, todas as dificuldades, todas as palavra de desprezo que ouvia, e que só se justificavam por um sentimento, amor, concretizado por um quase casamento, regido pela promessa "na saúde, e na doença, na alegria, e na tristeza...", nos mantivemos fiéis na tristeza, e o que era doença, mostrou o quanto somos fortes, e a alegria da superação que contagiou aquele primeiro grupo em 2011, fez renascer o peso que sempre foi usar a camisa do santa, e como consequência disso, apoiamos, incentivamos, e acima de tudo ACREDITAMOS que tudo aquilo passaria, e hoje 21/11/2015, estamos à um passo da realização de nosso maior sonho, que é colocar o Santa Cruz em seu devido lugar, um lugar entre os grandes, e com todo respeito possível. E como não acordaria hoje, lembraria disso tudo e não pensasse nas palavras do eterno Capiba, que fazem parte do Hino Oficial do nosso clube, e traduzem perfeitamente nosso sentimento: "Uma voz proclama e canta, é a voz das multidões, Santa Cruz querido Santa, o campeão dos campeões. Essa multidão tamanha, lembra o ouro que se apanha, nos cascalhos e na lama, esse ouro É SANGUE, É VIDA, É DELÍRIO, RAÇA E AMOR, a bandeira tão querida, a bandeira TRICOLOR." , 
HOJE É DIA DE SANTA CRUZ, hoje é o nosso dia, então que nossos gritos, nosso sentimento e todo nosso amor transcendam as barreiras físicas, e se façam presente em Itú-SP, e que possa ser sentido por cada jogador, porque se tudo der certo, como esperamos, amanhã, o aeroporto, o Recife, Pernambuco estarão vestidos de vermelho, branco e preto.

domingo, 27 de julho de 2014

Monólogo para Encontro



Certa vez Carlo Goldoni falou: “O mundo é um belo livro, mas é pouco útil a quem não sabe ler”, e me pergunto: Só o mundo é um belo livro? Por que não dizer também que um belo livro é um mundo na mão de quem sabe ler?

A leitura engrandece, enriquece e dignifica um homem, levando-o a viajar, e entrar em outros mundos que não são seus, sem ter o poder de dizer algo que possa mudar os acontecimentos, apesar de muitas vezes querer entrar nas páginas e ser um personagem, só para dizer: olha não faz assim, ou foi ele, entre infinidades de coisas. Gostamos sempre de ter o poder em nossas mãos, o poder das escolhas, das influências, do tentar levar as coisas para o nosso jeito, mas a leitura nos mostra algo além desses poderes imediatistas, um poder esquecido por nossa geração, o poder do conhecimento e da experiência, sabemos para onde quereremos ir, mas não nos preocupamos com o caminho, e ler é um GPS para vida, e para aqueles que vivem por amar, podem achar uma boa ferramenta de condução, a ferramenta Nicholas Sparks.

“Há momentos em que desejo fazer o tempo voltar e apagar toda a tristeza, mas eu tenho a sensação de que, se o fizesse, apagaria também todas as alegrias” como não recordar das doces palavras de Landon Carter, em Um amor para recordar, acreditar que milagres realmente existem, e como também não dizer que podemos mudar e ser mudados pela força de um amor puro e sincero?

Como não se deliciar lendo Querido John? , e comprovar a mudança causada pelo amor, e também perceber que o amor muda, e que: “As memórias podem ter uma presença física, quase viva...” , e nos embalarmos na história de John e Savannah, e sabermos que nossas escolhas podem mudar nossas vidas.
Por falar em escolhas, falamos de Gabby e Travis, e a inquestionável pergunta de até onde devemos ir em nome do amor? Em A escolha, sentimos o poder das consequências sobre nossas opções, e até onde nossas escolhas podem nos levar.

Embalados por escolhas, e consequências, também nos permitimos recordar a incomparável história de Diário de uma paixão. “Não sou nada especial, disso estou certo. Sou um homem comum, de pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim, e o meu nome, em breve será esquecido, mas amei outra pessoa como toda a minha alma e coração, e para mim, isso sempre bastou” , como não se apaixonar por essa doce história de Noah e Allie, e saber que o amor se renova a cada manhã.
Agora, que conhecemos um pouco de Noah, imagine-se ser genro de um homem incomparável, e não conseguir ser nem um pouco romântico, e deixar a essência do seu amor quase apagar, sobrevivendo a um cotidiano, e chegando a si perguntar o porquê de alguém tão especial, amar a alguém que não dá motivos para ser amado. Em o casamento, podemos refletir sobre o que a rotina pode levar a um casal, e aprender com Wilson Lewis que nunca é tarde para se recomeçar.

Aprender a lhe dar com o destino, e entender a força que ele pode agir sobre sua vida, também não é tão fácil, e nas páginas de um homem de sorte, vemos que coisas simples, às vezes, nos levam a experiências extraordinárias, e é o que Thibault percebe, e que a sorte pode ter um conceito diferente daquele que imaginamos. Se tratando de destino e de “sorte” também podemos citar uma carta de amor, e o poder que coisas simples podem ter em nosso futuro, e recordar a esperança de encontrar alguém especial, quando menos esperamos, e de sonhar com um: felizes para sempre...

Esperança, alegria, sacrifício e perdão, ingredientes imprescindíveis para a receita do amor, e em Noites de Tormenta, aprendemos que todos os ingredientes são necessários para que o gosto seja mantido, e temos a oportunidade de aprender que o amor não tem idade, e nem época, mas acontece quando menos esperamos que possa acontecer. Falando em perdão, e saber que ele é necessário, e que apesar do tempo, somos confrontados sempre, até nos curarmos, uma curva na estrada, trás uma belíssima história de perdão, cura e renovação.

Nas certezas o amor se aproxima, e nas dúvidas ele se revigora, nem sempre as incertezas servem para nos afastarmos, às vezes duvidar pode nos fazer refletir e até provar a força do que nos uni, isso é contestado em à primeira vista, e lembramos que o amadurecimento também acontece na dor.

Mas falando em dúvida, também podemos falar de outra coisa que nos faz atiçar a curiosidade e desejarmos com muita força saber o que nos espera a frente, não podemos dizer isso sem citar o guardião e o milagre, um pouco de suspense e de mistério, pode sim apimentar uma boa história e nos guiar por estradas prazerosas...

Gerações diferentes também podem se unir, e Ira e Ruth, Luke e Sophia, nos mostram isso, e que além do desespero, da dificuldade e até da morte, a força do amor nos guia nesta longa jornada que é a vida. Sempre que falamos de gerações também lembrando de famílias, e o quanto elas podem, e influenciam na nossa vida, sendo isso relatado, até nos romances mais famosos da história, em a última música, aprendemos a valorizar nossa família,  e que o verdadeiro amor rompe as dificuldades de classes, e supera qualquer dificuldade.

Como também não poder dizer que o amor é um porto seguro, no qual podemos buscar refugio nos piores momentos, e que temos sim o poder da escolha e buscarmos aquilo que possa ser o melhor para nós.
Não podemos falar em o melhor para nós, sem pensarmos em oferecer o nosso melhor, em o melhor de mim, vemos o poder do destino novamente, e que o amor pode acontecer de diferentes formas, porém o mais importante e crucial é darmos aquilo que temos de melhor em cada um de nós.

E o resgate, bem.. , aí acho que depois de ouvir tanto do que Nicholas tem pra gente, vocês também devem buscar essa ferramenta, e saibam sempre que o ontem de alguns pode ser o nosso amanhã, e conhecer e aprender com o passado com certeza é o melhor jeito de nos prepararmos para o futuro, e ler é abrir portas para lugares que jamais acharíamos que poderiam existir, e até onde poderemos chegar, só depende de nós.

quinta-feira, 27 de março de 2014

Grandes heróis nascem, mas nunca morrem...



Os verdadeiros grandes heróis cultivam árvores que enraízam ideias que permeiam muito além de seu próprio tempo, criam e formam o pensamento de várias pessoas, mostrando muito além da teoria.
Todo herói que se preze,l tem seus fãs, pessoas que amam incondicionalmente, que se espelham e fazem de tudo para se parecer, nem que seja um pouco, com seu ídolo, seja pela força, pela coragem, pela ousadia, ou até pela simples vontade de ser diferente. Entretanto, também há aqueles que conseguem desperta todos esses desejos em seus fãs, pessoas que se espelham totalmente naquele a quem admiram.
Alguns heróis são deuses, já outros humanos, que se distinguem na imortalidade, mas se assemelham por nascer, nascimento esse que é um marco para o mundo, ao menos o mundo daqueles que tanto admiram, e hoje é um dia especial para mim, pois é a data do nascimento do meu maior ídolo e herói, meu pai, que me ensinou tudo o que eu sei sobre a vida, e despertou o melhor de mim ao simplesmente dizer que sempre se orgulhou do filho que tinha, orgulho esse que sempre foi e será recíproco, pois o amor que eu sinto durará por toda minha vida, não esquecendo nem por um segundo, daquele que me fez quem sou.                 Infelizmente ele já não está mais fisicamente comigo, mas acredito que sou parte dele, e ele parte de mim, e assim como ele, sonho em ser o próximo herói da minha geração, e minha admiração e gratidão ressaltam mais que qualquer palavra, são refletidas na vontade e no meu modo de viver e de amar.


Todo grande herói nasce e sempre viverá....

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Ouvir



No silêncio de um olhar o amor fala.

Quando a boca se cala e às palavras perdem lugar, o ímpeto que exala do coração é aflorado,
Amar é conseguir no castanho dos olhos ver esperança, ser esperança. Amar não é simplesmente dizer eu te amo, amar é refugiar-se a dois numa casa de vidro em meio a um mundo em caos, ser transparente e frágil e ao mesmo tempo ser seguro e discreto. Enquanto todas as línguas falam, gritam e tentam se expor, é apenas calar e sentir que o que vem de dentro é puro e ao mesmo tempo tóxico, sim o amor é contraditório, mas o que não é contraditório?

Se pararmos para pensar gestos, momentos, lembranças são o que regam o amor, não cada uma de maneira isolada, mas uma chuva dessas coisas, espertos são aqueles que sabem fazer chover, não que seja complicado, ou difícil, apenas exige dedicação e cuidado, e não são todos que estão dispostos a tal coisa... Apenas os últimos românticos corajosos. Se um dia essa chuva cessar que ao menos no tempo fiquem registradas as mais belas histórias e palavras, para que o milagre que dá vida a um coração possa ressurgir.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

A magia do amor



Quando o sentimento mais irresoluto pulsa dentro d’alma, o vazio some, a razão dá lugar a emoção, e o coração do poeta fala.

Viver o amor é viver por amar,
É em cada segundo ouvir e deixar o coração falar.

Se cada poema fosse regado com um pouco de amor, todas as pessoas saberiam o que cada coração quer dizer, amar não é ter medo, a verdade é que amar é deixar de ter medo.
Nem sempre se expor significa fragilidade, a exposição é um gesto de coragem por não temer o que podem ver naquilo que se tem de melhor para oferecer. É encarar a realidade, e juntar o irreal ao real, tornando o impossível sonho, um desejo palpável. O amor é magia, é o ingrediente “secreto” de toda “receita” de sucesso, mas para uma harmonia perfeita depende de um conjunto de elementos, mas antes de tudo depende do eu para dar inicio a um todo.

Por esses e outros motivos, não canso de amar, pois sei que o amor é meu combustível da vida, ao qual nunca me sacio, vivo a vida por amar, e quando eu morrer que seja por amor.